Voos para Cuba: o que você precisa saber para 2020

O fim de 2019 se aproxima e, do início do ano até agora, algumas mudanças ocorreram no itinerário das cias aéreas que operam voos regulares do Brasil para Cuba. 

A Dicas sobre CUBA entrou em contato com três companhias que operam voos até à ilha para obter informações e atualizar nossos leitores sobre como estão os trajetos realizados e a possibilidade de comprar o visto na conexão. Confira aqui o que mudou, quais cias aéreas realizam os voos e quais oferecem a venda do visto cubano. 

 

COPA AIRLINES

.

copa air voo cuba

Foto: Copa Air

.

A Copa possui excelentes opções de voos para Cuba. Saindo de Guarulhos (SP), por exemplo, existem voos com bastante frequência que duram, em média, entre 10 e 11 horas. A conexão é no Panamá e a empresa oferece a possibilidade de comprar o visto cubano, chamado de “tarjeta del turista”, por US$ 30,00. 

 

LATAM 

.

latam voo cuba

Foto: Airwaysmag

.

Desde 2018 a Latam aumentou consideravelmente a periodicidade de seus voos para Cuba. As conexões internacionais costumam ser em Lima e a companhia não fornece o visto a Cuba, como no caso da Copa.

Atenção! Os funcionários da Latam no Brasil são instruídos a informar que a cia não vende o visto na conexão, o que não é verdade. Ao chegar em Lima você poderá ser surpreendido ao ver passageiros adquirindo o visto a US$ 65,00 no balcão da companhia. De qualquer forma, o posicionamento oficial da Latam no Brasil é de que a empresa NÃO fornece o visto. Existem relatos tanto de pessoas que embarcaram sem o visto, quanto de outras que foram barradas. Não aposte na sorte. Se for viajar de Latam, solicite o visto antes a uma das representações diplomáticas de Cuba.

Dica: Leve em consideração as "promoções" da companhia. Para quem não mora perto de um consulado de Cuba, os trâmites e taxas de correio para a aquisição do visto podem não compensar e ser mais prático a compra através da Copa.

 

AVIANCA

.

avianca voo cuba

.

A Avianca anunciou em outubro a suspensão por tempo indeterminado da venda das passagens para Cuba. A Synergy Aerospace Corp, com sede em Delaware, Estados Unidos, é a acionista majoritária da Avianca, empresa  que começou a ser considerada sujeita às regulamentações norte-americanas sobre o embargo econômico que Washington mantém contra Cuba.

Para os passageiros que já compraram a passagem pela Avianca, a conexão é em Lima ou Bogotá, com o visto custando US$ 20,00. 

Deixe um comentário

WhatsApp Contato por WhatsApp