Centro Habana

CENTRO HABANA

.

Centro Habana está entre Habana Vieja e Vedado. É uma zona intermediária entre região histórica de Havana e a parte moderna. .

.

Centro Habana desde o terraço do Hotel Lincoln, Capitólio ao fundo.

.

O Malecón, na avenida beira-mar, é uma das principais atrações. Outros lugares interessantes em Centro Habana são El Barrio Chino e o Callejón de Hammel.

.

Pôr do sol no Malecón habanero.

.

El Malecón

O Malecón é a avenida marítima mais famosa de Havana, construído inicialmente para deter a água do mar. Seus 8 km de extensão converteram-se em atração turística e ponto de encontro dos habaneros, como são chamados carinhosamente os moradores da cidade.

.

El Malecón: 8 km de avenida litorânea.

.

O Malecón vai de Habana Vieja, passa por Centro Habana e termina em Vedado. São bonitos os prédios coloridos ao longo do Malecón. As fachadas, nem sempre restauradas, sofrem o efeito do salitre vindo do mar.

.

Refrescante. Malecón em dias de fúria.

.

Calle San Rafael

A Calle San Rafael, sempre muito movimentada, é uma rua tradicional de comércio. Se você estiver disposto a caminhar, pode ir pela San Rafael do Parque Central, em Habana Vieja, até a Universidad de La Havana (Vedado). São 2,7 km, uma caminhada de aproximadamente 40 min.

.

Calçadão movimentado do Boulevard San Rafael.

.

Na esquina da Calle San Rafael com Galiano, está o Parque Fe del Valle, arborizado e com bancos. É uma zona de WiFi e muitos turistas o procuram para acessar a internet.

.

Parque Fe del Valle, zona WiFi.

.

Em 1961, um ato contra-revolucionário de sabotagem provocou um incêndio que causou a morte de Fe del Valle, trabalhadora da loja El Encanto, que funcionava nas proximidades. Os vizinhos a homenagearam batizando o parque com o seu nome.

.

El Barrio Chino

El Barrio Chino de Havana é uma herança da presença chinesa em Cuba. Entre 1847 e 1883, aproximadamente 150 mil chineses migraram para ilha, contratados para substituir os escravos africanos nas plantações de açúcar, tabaco e café. Fica entre as Calles Amistad e Dragones, nas proximidades dos fundos do Capitolio Nacional.

.

Pórtico de entrada do Barrio Chino de Havana.

.

A Calle Zanja foi o coração do bairro, mas atualmente a Calle Dragones é a mais tipicamente chinesa. Vale a pena percorrer esta parte da cidade e conhecer os restaurantes com culinária chinesa .

Atividades culturais, como a celebração do Ano Novo do calendário chinês, são realizadas. O bairro abriga ainda a sede do Instituto Confúcio, órgão do Ministério da Educação da China que funciona em Cuba vinculado a Universidad de La Habana.

.

Igreja Sagrado Coração de Jesus

A igreja Sagrado Coração de Jesus, de estilo neogótico, foi construída em 1923 como sede da Companhia de Jesus em Cuba. Fica na Avenida Simón Bolívar (Reina).

.

Fachada da igreja jesuíta Sagrado Coração de Jesus.

.

Em setembro de 2015, o Papa Francisco alterou sua agenda protocolar e visitou "seus irmãos" da Companhia de Jesus nesta igreja. A vizinha da Sagrado Coração, Sra. Maritza, registrou o momento histórico da sacada do seu apartamento e nos mostrou a foto com orgulho.

.

Papa Francisco visitou a igreja em 2015.

.

A igreja Sagrado Coração de Jesus tem uma torre de 77 m, cuja cúpula fica iluminada à noite e pode ser vista de longe.

.

Foto da fachada da igreja logo depois da visita do Papa.

.

El Gran Templo Nacional Masónico

A maçonaria funciona em Cuba desde o período colonial. A elite intelectual e os líderes independentistas da ilha tinham relações com os maçons. O Gran Templo Nacional Masónico foi inaugurado em 1955 e depois do triunfo da Revolução, a entidade continuou funcionando na ilha.

.

Edifício da maior loja maçônica de Cuba.

.

Existe um museu no templo, aberto a visitação, mas cuidado: é proibido estar vestindo bermuda e camiseta.

Existe uma história que explica que a maçonaria continuou existindo em Cuba porque, durante a Revolução, Fidel Castro teria se refugiado numa loja maçônica. Perguntei, certa vez, ao secretário do museu sobre isso e ele respondeu: – Acá no hablamos de política, sólo se cumpren las leyes del país.

..

Plaza Carlos III

A Plaza Carlos III é um centro comercial em Havana. Projetado em forma circular, possui quatro andares de lojas e praça de alimentação no térreo. Fica na Avenida Carlos III, atualmente denominada Salvador Allende.

.

Centro Comercial Plaza Carlos III.

.

Callejón de Hammel

O Callejón de Hammel é um museu de arte ao ar livre. São duas quadras com arte dedicadas à cultura afrocubana. Fica entre as ruas Espada e Aramburu. A peça mais interessante é um mural de 100 m de longitude do pintor autodidata Salvador González.

.

Callejón: um museu de arte ao ar livre.

..

Aos domingos, acontece uma festa tradicional ao som de rumba.

.

Galeria de arte no Callejón de Hammel.

 

 

WhatsApp Contato por WhatsApp